GT 26 – Narrativas de experiências: profissionalidade e reconhecimento

Coordenadores(as): Profa. Dra. Maria da Conceição Passeggi (UFRN); Prof. Dr. Herve Breton (Université de Tours/França); Prof. Dr. Elizeu Clementino de Souza (UNEB); Profa. Dra. Ecleide Cunico Furlanetto (UNICID)

Ementa: A noção de profissionalidade representa uma inflexão importante no mundo do trabalho, nos dias atuais, por implicar necessariamente um retorno sobre a subjetividade. Nesse sentido, as experiências de aprendizagens (laboral, social, existencial) constituem uma base de reflexão pertinente, suscetível de favorecer um melhor conhecimento dos processos de formação e dos modos como o humano se apropria de suas experiências, ao longo da vida, e delas tira lições que podem redimensionar sua percepção sobre si mesmo e sobre o mundo da vida, possibilitando favorecer mais satisfação pessoal e profissional, eticamente responsável. O GT se propõe a reunir pesquisadores cujos estudos ancoram-se em narrativas da experiência (escritas, orais, digitais, audiovisuais), utilizadas com múltiplas finalidades: a) como método de pesquisa qualitativa; b) prática de formação e de reinvenção de si; c) instrumento de avaliação pelos pares para fins de ingresso e promoção na careira profissional (memoriais, dossiês para reconhecimento de saberes e competências-RSC, portfólios, cartas de intenção …), relacionando essas narrativas autobiográficas com as diferentes abordagens que têm se multiplicado nas Ciências Humanas, Sociais e da Saúde. O foco do debate recai, portanto, sobre aspectos epistemológicos, teórico-metodológicos e questões relativas à memória, à subjetividade, à identidade (profissional, de gênero) que emergem das narrativas da experiência como entradas para a pesquisa, a formação, a inserção na cultura e na vida profissional. O GT pretende fortalecer o movimento biográfico e suas redes de pesquisas existentes em âmbito nacional.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *